Sarah E.?? SARAH É VOCÊ?!

10:24


Sarah E.? Sarah, é você?!!
Sarah  por quê você não escreve mais? Sarah, já fazem mais de 5 anos.


Eu tenho fobia de escrever. O lápis com esta ponta fininha, o papel branco com esse cheiro de escola, essas linhas tão retas, me apavoram. Meu Deus, essas ideias gritando aqui dentro me sufocam, tenho medo delas e por isso as ignoro. Eu tentei forçar mas saíram garranchos, umas coisas mal escritas que fariam qualquer um vomitar de tão ruim. 
A mente da gente é uma coisa curiosa, para " proteger" a gente ela cria umas grades de proteção com uma placa escrito: NÃO ULTRAPASSE! Mas é uma tenuidade muito grande essa entre o que nos traz proteção para aquilo que nos prende. E isso vale para qualquer coisa, até nossas crenças são uma proteção, nos sentimos seguros acreditando em determinadas coisas pois elas nos dão uma confiança de entender a vida, as fatalidades e tudo mais. Mas basta alguém tentar abalar nossas convicções que ficamos incomodados, nossa mente grita: Ei não acredite nisso! Você sabe que é mentira! Não se aproxime muito da grade!
A gente começa a temer  que pode acontecer se pularmos essa grade, medo disfarçado de um monte de coisa que a mente inventa para você não perceber.
Eu batizei o meu medo de um monte de nomes, o mais convivente era "procrastinação", sabe, aquilo que temos que fazer mas adiamos até não poder mais. Porém procrastinar é meio que normal, fazemos isso com matéria atrasada, com trabalho de escola. Mas eu estava procrastinando com a minha vida. E isso não é...normal. Metade das coisas que eu fazia não me animavam mais e a outra metade eu não fazia por...medo.Sei que estou repetindo muito a palavra medo mas eu preciso, eu mesma tenho que acreditar.
A fobia de escrever era só uma decorrência disso tudo. Mas eu resolvi escalar essas grades, elas são altas e eu até posso me machucar,  mas eu quero sair daqui. A minha mente grita que é suicídio, pede para que eu volte, mas o que ela não sabe é que esse tempo aqui" segura" eu comecei a ouvir tantas vozes que ela gritando fica abafada pelas outras, o que era para me desestabilizar está me servindo de escudo.
Eu sou Sarah Evelyn, e a partir de hoje volto a assinar com Sarah E., porque meu único dever ao escrever( ao viver também) agora é comigo mesma, eu quero ler minhas coisas e gostar isso é o que importa. Hoje começa minha jornada não de volta para casa mas sim de encontro a tudo que eu posso ser.



You Might Also Like

7 comentários

  1. Abri seu comentário ainda agora no blog e juro que minha garganta fechou e meus olhos se encheram com algumas lágrimas. É claro que lembro de você! Seu comentário me fez lembrar de uma época tão boa da blogosfera e da minha vida (ambos mudaram completamente). Sentia tanta falta dos seus textos, do Por trás desse sorriso e seus comentários, tanto que até adicionei Sarah Evelyn a minha lista de "Nomes de personagens". QUE SAUDADE DOS DIÁLOGOS DE SUMMER E JOHN! E agora você tem um rosto hahaha eu tinha muita curiosidade de saber como você era.

    Beijos e muito, muito obrigada por voltar <3

    ResponderExcluir
  2. Escrever é libertador!

    r: Fico contente por ler isso :)

    ResponderExcluir
  3. r: Fico contente por teres gostado :)
    Obrigada e igualmente*

    ResponderExcluir
  4. Olá, Sarah E., você escreve e se expressa muito bem!
    Sou muito inquieta e acelerada, escrever me faz bem, as palavras já não me sufocam, consegui me libertar de meus medos!
    Sofri por mais de 30 anos, fiquei amarrada a um casamento fracassado, por medo das ameaças que sofria, mas graças a Deus, me fortaleci e me libertei.
    Sejam quais forem as grades que te impeçam, liberte-se!
    Você é linda e na flor da idade, renasça, viva a vida!
    Tenha um feliz e abençoado final de semana!
    Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. E que seja uma jornada feliz.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  6. Também passo muito por esse problema. Se calhar, temos de rever prioridades e tratar algumas coisas como prioridades :)
    Força aí!

    ResponderExcluir